Gestão

O cumprimento de leis e de normas, sejam externas ou internas, é responsabilidade da alta administração, dos gestores e de todos os empregados em todas as instâncias da organização.

No BB, as decisões, em qualquer nível da empresa, são tomadas de forma colegiada (ressalvadas as situações em que uma estrutura organizacional mínima não o permita). Com o propósito de envolver todos os executivos na definição de estratégias e aprovação de propostas para os diferentes negócios do Banco do Brasil, a administração utiliza comitês de nível estratégico, que garantem agilidade, qualidade e segurança à tomada de decisão.

Nossa estrutura administrativa é composta pelo Conselho de Administração e pela Diretoria Executiva, sendo formada por brasileiros, dotados de notórios conhecimentos, inclusive sobre as melhores práticas de governança corporativa, compliance, integridade e responsabilização corporativas, experiência, idoneidade moral, reputação ilibada e capacidade técnica compatível com o cargo, observados os requisitos impostos pela Lei nº 6.404/76, Lei nº 13.303/16 e seu respectivo Decreto regulamentador, demais normas aplicáveis, e pela Política de Indicação e Sucessão do Banco. (Estatuto, art. 11)

Os requisitos, impedimentos e vedações à participação nos órgãos da administração têm por finalidade resguardar os interesses da Sociedade, os quais prevalecem sobre quaisquer interesses pessoais (Estatuto, arts. 11, 13, 14 e 24).


Atualizado em 13/12/2018 às 01:39